Barbuda Dog lovers Kite Mergulho Surfe

Barbuda: Encontramos
o que estávamos buscando

Escrito por Renato Matiolli

Pois é, depois de 10 meses no mar encontramos finalmente o paraíso. Esse lugar era o que a gente procurava. Barbuda… simplesmente IN-CRÍ-VEL! Não tem nenhum daqueles desenvolvimentos monstruosos, nem nenhum marina. Você só encontra alguns veleiros ancorados, praias lindas, corais intactos, vida marina diversa, assim como spots maravilhosos para fazer kite, e provavelmente para surfar também. Gosto de pensar que somente aqueles velejadores mais curiosos e aventureiros passam por aqui.

O mais engraçado é que Antígua e Barbuda são parte do mesmo país, e enquanto Antígua foi o lugar que eu menos gostei, Barbuda foi minha ilha favorita até hoje.

A travessia de Antígua até aqui foi bem dura. Tivemos de 30 a 40 nós de vento contra a gente o caminho todo. Virava e mexia levávamos com um spray de água das ondas que batiam no casco, mas nosso Ipanema se comportou super bem e nos trouxe sãos e salvos até o paraíso. A chegada em Barbuda é maravilhosa, mas intimida os velejadores menos experientes como a gente. Tem águas rasas por todos os lados e você tem que negociar seu caminho ziguezagueando entre várias cabeças de corais até achar um spot seguro para ancorar bem lá no meio.

Nosso primeiro ancoradouro foi no meu lugar preferido até agora, o Spanish Point. Tinha apenas uns 4 veleiros e todos com um kite amarrado na popa do barco.

P1210783_Fotor

Kitesurfing paradise meus amigos! Aqui você ainda tem a opção de velejar com o kite em águas lisinhas atrás da barreira de corais, ou kite wave lá fora. Maravilhoso. A água é tão transparente que enquanto você está andando de kite você consegue ver a areia branquinha ou os corais passando em baixo de você. De vez em quando até uma raia-pintada curiosa voava calmamente por baixo da minha prancha. Simplesmente incrível.

06. DSC02731_Fotor

08. Screen Shot 2016-02-19 at 6_Fotor 8  04. Screen Shot 2016-02-19 at 7_Fotor 2

05. DSC02737_Fotor

20. Screen Shot 2016-02-19 at 7_Fotor 3  16. Screen Shot 2016-02-19 at 7_Fotor 0

Atrás da barreira de corais, que ficava bem na nossa frente, eu podia ver umas ondas descente quebrando lá fora. Pareciam bem surfáveis se o vento forte desse uma trégua ou mudasse de direção. O desafio é que elas quebram bem em cima dos corais, que de tão rasos as vezes ficam expostos pra fora d’água a poucos metros depois da arrebentação. Surfar sozinho por aqui não é para qualquer um. Além dos corais afiados e a probabilidade de encontrar com um tubarão, a remada para chegar até ao pico é bem longa. Bom, não preciso nem dizer que amarelei, não é?

Como se pode imaginar o snorkeling e mergulho por aqui também são maravilhosos. O coral é extenso, intacto, com milhares de peixes, e até a raia curiosa apareceu em dado momento. Também achamos uma linda lagosta (yumm), mas como não sabíamos se era permitido pescar por aqui, acabamos deixando ela na sua toca. Uma pena, acabamos voltando de mão abanando de volta para o churrasco no barco com nossos amigos gaúchos.

01. IMG_0186_Fotor

03. Screen Shot 2016-02-21 at 3_Fotor  Screen Shot 2016-02-16 at 4_Fotor 2

02. Screen Shot 2016-02-19 at 7_Fotor

  05. IMG_0209_Fotor

04. IMG_0162_Fotor

IMG_0130_Fotor  IMG_0166_Fotor  Screen Shot 2016-02-21 at 4_Fotor

Screen Shot 2016-02-21 at 3_Fotor 2  Screen Shot 2016-02-21 at 3_Fotor 3

Screen Shot 2016-02-21 at 3_Fotor 5

P1210776_Fotor

O Marcelo e a Carol são de Porto Alegre, e como todo bom gaúcho, adora um churrasco e um chimarrão. Acho que foi a semana mais carnívora do Ipanema até hoje.

Nossa próxima parada em Barbuda foi Cocoa Point, com uma linda e extensa praia. O Feijão pirou quando tocou a areia com as suas patinha, fazia tempo que não achávamos uma areia tão macia e branquinha, e o melhor de tudo, quase sem ninguém para ele poder correr livre, leve e solto. O snorkeling e kite por aqui também foram animais, e dessa vez foi hora da Sarinha brilhar no kite. Fiquei tão orgulhoso da minha pequena.

15. P1230153_Fotor

11. P1230143_Fotor  01. P1230129_Fotor

03. P1230085_Fotor copy

14. P1230100_Fotor  05. P1230104_Fotor

02. IMG_0361_Fotor

13. P1230192_Fotor  09. IMG_0352_Fotor

10. P1230260_Fotor  12. P1230263_Fotor

07. P1230288_Fotor

Nosso ultimo ancoradouro foi Palmetto Point, outra praia deserta linda, bem estreita com uma lagoa por traz. Assim como nos outros lugares que ancoramos por aqui, não havia quase ninguém, nem na praia nem muitos barcos em volta. Parece que os locais não são muito a favor que o turismo prospere, nem que se construa grandes empreendimentos. Enquanto caminhávamos na praia vimos até dois resorts enormes abandonados. Meio triste no começo, mas dependendo do ponto de vista (como o meu por exemplo), acho que é para o melhor. O Feijão, por exemplo, amou. Ele tinha a praia toda só para ele.

P1230061_Fotor copy

IMG_0251_Fotor  IMG_0341_Fotor

IMG_0246_Fotor  IMG_0281_Fotor

Se decidirmos passar outra temporada no Caribe, Barbuda será com certeza um ilha onde vamos querer passar bastante tempo. Espero que um dia a gente consiga voltar para esse paraíso.

Dá só uma olhada nesse VIDEO que fizemos sobre nossos dias nesse paraíso!

Agora é hora de partir pois temos uma longa travessia na nossa frente para chegarmos até St. Barts!

IMG_0317_Fotor copy

Sobre o autor

Renato Matiolli

Deixe um comentário