Espanha SUP Vida a bordo

Ilhas Baleares parte I: Menorca e Mallorca

Escrito por Renato Matiolli

As ultimas duas semanas foram incríveis! Visitamos as 4 ilhas e tivemos vários hóspedes muito legais a bordo, desde fotógrafos profissionais, garotas Servias super simpáticas, modelos internacionais, piloto de drone e em um dado momento, chegamos a ter até 15 pessoas durante o dia no Ipanema! Tudo isso nas ilhas Baleares, um lugar muito bonito, mas que na verdade deveria se chamar as ilhas do “Não Pode”. Desde que chegamos na Espanha temos nos sentido dois rebeldes. Até agora já tivemos OITO “não pode”:

  • IMG_2983_FotorVocê não pode levar seu cachorro para passear no porto de Mahon (Menorca)
  • Não se pode fazer kite em Formentera
  • Não pode surfar de SUP em Mallorca
  • Não pode pescar em Formentera
  • Não pode levar o cachorro para a praia em Ibiza (eram 7am e não tinha ninguém na praia a não ser a dona de um barsinho)
  • Não pode pular das pedras para o mar em Menorca
  • Não pode andar de skate em nenhum lugar de Formentera
  • Não pode parar o bote perto do supermercado para pegar as compras em Menorca

“No se puede…” “No se puede…” Aahhh… Que saudades da Grécia, na minha humilde opinião, um lugar muito mais acolhedor. Acho que nunca fui abordado por autoridades tantas vezes como nos últimos dias por aqui nas Baleares.

Eu senti que as pessoas por aqui andam um pouco amargas, talvez seja porque já é final da temporada de verão e eles trabalharam sem parar durante três meses e devem estar exaustos, sei lá…. Ou talvez eu esteja um pouco rabugento porque fui queimado por uma água viva aqui ontem, quem sabe….

Bom, começamos nossa viagem nas Baleares em Menorca, e nosso querido amigo Duda, que fez a travessia da Sardenha, ainda estava conosco. Que cara demais, a gente espera de verdade que ele volte em breve. Paramos os três na cidade principal de Menorca chamada Mahon para concertar algumas coisas do barco e comprar comida. Por sorte a cidade é uma graça (grata surpresa) e para tornar as coisas mais especiais, havia uma regatta de barcos clássicos acontecendo durante os dias que estivemos por lá, vimos umas embarcações maravilhosas.

foto 1a_Fotor  foto 2a_Fotor

Com o Duda ainda conseguimos ir visitar algumas baías na parte sul da ilha chamada Macarella e Macarelleta. Nosso amigo Boaretto (que fez a travessia da Grécia para a Sicília com a gente) tinha estado em Menorca antes e recomendado essas baías, então fomos lá conferir. E valeu a pena! Fora algumas águas vivas, o lugar é demais.

foto 1_Fotor  foto 2_Fotor

DCIM108GOPRO

Quando o Duda foi embora, recebemos quatro novos hóspedes! A Sarah e eu não conseguimos acreditar a vezes na sorte que temos tido com todos os nossos hóspedes. Todos tem sido extremamente simpáticos e ajudado nas atividades diárias normais de um barco, sempre com atitude positiva (até quando o tempo não colaborou), e conseguiram usar água e eletrcidade conscientemente. A nova galera estava mesmo afim de experimentar a vida a bordo e fazer tudo o que a gente propunha. Dos quatro novos hospedes, duas delas eram as irmãs Serbias, atualmente morando na Austria, Jelena e Sasha, uns amores! A gente aprendeu a gostar muito do povo Bálcãs, eles tem alguma coisas parecidas com os brasileiros, e realmente não dá para entender como estiveram em guerra durante tanto tempo, tão recentemente.P1180881_Fotor

Os outros dois eram um casal brasileiro, o Thiago e a Carol. Para começo de conversa o Thiago é baiano, que por definição já faz dele um cabra gene fina e sangue bom, além disso ele é um fotógrafo profissional top, empresário e topa qualquer parada no barco ou na água, foi um ótimo companheiro para mim. Mas a melhor coisa dele é que ele é casado com a Carol, uma paulista fofa cheia de energia, não parava quieta um minuto, sempre dando idéias para fazermos alguma coisa, nem que fosse faxinar o barco! Cômica! Simplesmente adoramos os dois.

P1180902_Fotor

Ahh… um pequeno detalhe que não pode passar batido, tive que DENOVO escalar a porcaria do mastro, dessa vez para trocar a adriça, mais um momento de sofreguidão, acho que já ficou claro que tenho pavor de altura, né? Além disso eu vi um mastro de um catamaran cair na minha frente uma vez… paúra total. Bom, logo depois que eu desci me achando o super-homem, todo mundo decidiu que queria subir também, eu achei que era gozação mas o povo estava afim mesmo, só pela diversão. Quem em sã consciência escala um mastro desses só por diversão? Me explica! Quem? Bom, o Thiago, a Sarah, a Jelena e a Sasha… de repente comecei a me achar um chorão bunda mole. Aproveitando, estou tão orgulhoso da Sarah, ela é realmente a melhor companheira que eu poderia sonhar para me acompanhar nessa aventura.

DCIM100MEDIA  foto 2b_Fotor

foto 4_Fotor

Quando saímos de Mahon com a nova tripulação a nossa primeira parada foi em outra baía linda e calma no sul da ilha chamada Calla Gaudana. O Thiago e eu decidimos sair explorando em volta da baía e tentamos fazer pesca submarina, mas… não pescamos nada… uma pena. Esses pilantras desses peixes europeus são muito difíceis de apanhar.

Depois de Menorca velejamos e usamos um pouco o motor para chegar até Mallorca. Aqui também achamos uma baía muito boa e calma para ancorar chamada Es Tresc. A única coisa ruim foi que no dia 31 de Agosto o Verão Europeu resolveu acabar oficialmente e o tempo foi de um dia para outro de calorão para “calorzinho” de outono. A única coisa boa foi que com isso entraram algumas ondas e eu e o Feijão conseguimos ir surfar de SUP. Durante os poucos minutos de sol do dia a Sarah conseguiu fazer uma sessão de fotos para um dos nossos apoiadores, a Salinas. O Thiago e a Carol fizeram m trabalho incrível e a Sarah parecia uma top model!

foto 2_Fotor  _TB_3073_Fotor

_TB_3100_Fotor

G0917657  G0887647  G1057891

Sobre o autor

Renato Matiolli

Deixe um comentário