Ecuador Mergulho

Isabela: Fechando Galápagos com chave de ouro!

Turtle Island Pano
Escrito por Renato Matiolli
Isabela foi a terceira e ultima ilha que visitamos em Galápagos. Essa ilha menos visitada foi outra parada incrível da nossa viagem. Os pontos altos foram certamente a abundância de vida marinha, que continua nos surpreendendo. É uma pena termos que ir embora logo. A boa notícia é que nossa próxima parada é a Polinésia Francesa!

Na nossa chegada em San Cristóbal fomos recebidos pelos leões marinhos. Em Santa Cruz foram os tubarões galha preta que nos deram as boas vindas. Aqui em Isabela foi uma raia manta enorme. Era tão grande que até pensamos que pudesse ser outro tubarão baleia. Só quando chegamos mais perto que deu para ver direito que a sombra preta gigante na nossa frente era uma raia. Simplesmente incrível.

Isabela anchorage

O ponto de mergulho mais perto de Isabela chama-se Isla Tortuga, uma ilha que parece de outro planeta. É um vulcão parcialmente submergido, apenas uma meia lua dele está para fora da água. Acho que o lugar mais parecido com isso poderia ser Santorini lá na Grécia. Mas essa ilha aqui é totalmente inabitada e no meio do nada.

Turtle Island 1 Turtle Island 2

Turtle Island Pano

Tivemos a maior sorte com o nosso mergulho outra vez. Nadamos com leões marinhos, um casal de mantas passaram perto, cardumes gigantes de peixes coloridos e mais uma vez, um tubarão baleia enorme apareceu. Infelizmente a nossa camera resolveu morrer bem no meio do mergulho e não temos muito para mostrar, só memórias boas.

Turtle Island Dive 1 Turtle Island Dive 2

Todo mundo que visita Isabela faz o clássico tour dos “Los Tuneles”. E lá fomos nós também. E não é que realmente vale a pena? Só o passeio de lancha já é incrível.

Boat ride Los Túneles 1 Boat ride Los Túneles 2

Do próprio barco, antes mesmo de entramos na água, vimos vários leões marinhos, tubarões, raias douradas e mantas.

Floating sea lion Golden sting rays

Depois eles levam as pessoas para fazer snorkel com tartarugas enormes, tubarões galha branca e pela primeira vez na vida vimos cavalos marinho. 

Sea horse Túneles  Sea turtle Túneles

Black tip Túneles  White tip Túneles

Depois do snorkel é que você visita realmente os “Tuneles”. Um lugar incrível, são centenas de ilhasinhas rochosas com cactus em cima e água cristalina por todo lado. Algumas formam túneis de baixo da agua que dá para nadar de um lado para o outro. Eu conseguia facilmente imaginar uma perseguição de jetski num filme do 007 nesse lugar. Óbvio que seria uma coisa idiota para se fazer, dada toda a vida marinha, santuário de pássaros, etc. Mas dá pra imagina. A melhor maneira para se entender esse lugar seria com uma imagem aérea de drone, mas é proibido voar ele aqui.

Los Túneles 5

Los Túneles 3 Los Túneles 1

Los Túneles 4 Los Túneles 2

E se você é daquelas pessoas que gosta de ficar vendo pássaros, como meu primo, esse lugar é perfeito para ver os famosos piqueros de pata azul. Durante a época de acasalamento os machos fazem uma dancinha bacana com as patinhas e abrem as asas para se exibir e achar uma fêmea. É bem legal até. Se você não achar um video no youtube, me avisa que eu posso te colocar em contato com o Henrique. Ele consegue imitar eles direitinho!

Blue footed boobies 2

Blue footed boobies 1 Primo boobies

Mas falando serio agora, realmente queria aproveitar esse ultimo post de Galápagos para agradecer eles e o Ecuador. Nos sentimos abençoados em poder ter visitado essas ilhas.

Durante centenas de anos Galápagos inspirou e cuidou de vários velejadores. Com a gente não foi diferente.

Por algum motivo que só o destino pode explicar, eu fui obrigado a ir até Quito para cuidar de alguns assuntos de família. O Ecuador não é um país rico e se você visitar a capital dá para perceber isso logo. Ainda bem que fui até lá. Me faz parar para pensar novamente.

A maioria das pessoas desse país nunca visitou Galápagos. Menos gente ainda teve a oportunidade de vivenciar e apreciar o tesouro que existe no fundo do mar dessas ilhas. Por isso gostaria de agradecer o Ecuador mais uma vez, um país humilde mas orgulhoso, que tem conseguido cuidar de suas ilhas. Eles tem conseguido preservar esse Centro Mundial da Humanidade. Não apenas para eles, mas para o resto do mundo.

Nós humanos já deixamos uma cicatriz enorme nessas ilhas. Por exemplo, é estimado que mais de 200.000 tartarugas gigantes já foram mortas desde que pisamos aqui pela primeira vez. Algumas de suas espécies já até foram extintas. Também há relatos de que ainda hoje a pesca ilegal com linhas longas e a caça aos tubarões por suas barbatanas ainda acontece por aqui. E por mais que eu costumo ser pessimista em relação à raça humana, acredito, assim como Darwin, que todos os animais evoluem, e nós também. Só espero que estejamos evoluindo na direção certa. Alguns projetos e até as crianças locais lá em Galápagos me ajudaram a ter esperança que estamos no caminho certo.

Em Quito eu consegui visitar a igreja de São Francisco, protetor dos animais. Passei um tempo lá agradecendo nossa viagem e os dias fantásticos que passamos em Galápagos. Também aproveitei para pedir proteção pro Ipanema e pra nossa tripulação durante a nossa travessia mais longa que está por vir, até as Ilhas Marquesas. Mas, acima de tudo, pedi proteção aos animais.

Iglesia San Francisco de Asis

Em Galápagos é possível chegar bem pertinho dos animais mais selvagens. É uma experiência incrível. Eles não tem medo da gente. Como se não tivessem mágoa do que fizemos e ainda fazemos. Tipo o Feijão, podemos deixar ele no barco um dia todo sozinho que quando chegamos, cheios de culpa, ele está lá todo feliz em ver a gente, abanando o rabo. E assim espero que as futuras gerações possam ter a mesma experiência incrível que tivemos curtindo Galápagos. Ou até melhor se continuarmos cuidando e ajudando no desenvolvimento e crescimento do ecosistema dessas ilhas.

E para terminar, esse sonhador bobo aqui, ainda rezou para que a tecnologia evolua de tal maneira que a gente não precise mais matar bilhões de peixes, galinhas, vacas, porcos, cabritos, patos, etc. Quem dera que a gente conseguisse de alguma forma replicar essas carnes num custo razoável sem termos que tirar bilhões de vidas para nos alimentar nem gerar um problema financeiro para as pessoas. Espero que um dia a gente consiga proteger os maravilhosos tubarões martelo e as tartarugas gigantes, mas também os “animais comuns”. Apenas um sonhador. Bom, mas foi isso que eu pedi enquanto estava sentado lá naquela igreja em Quito.

A gente realmente recomenda um turismo responsável em Galápagos, e apoio às ONGs baseadas nas ilhas. Eu vejo algumas pessoas, inclusive amigos nossos que eu respeito, tentando evitar pagar as taxas e impostos para visitar as ilhas e os parques. Acho que a responsabilidade de cuidar de Galápagos não deveria ser apenas do Ecuador, pois eles certamente também tem outras prioridades e necessidades básicas no país. Tem que ser uma responsabilidade de todos nós e de todos os turistas, principalmente internacionais, que visitam as ilhas.

Essas taxas são uma boa forma de gastar nosso dinheiro. Não dá par garantir que o dinheiro será devidamente investido, mas podemos fazer a nossa parte e esperar que os demais façam a parte deles. E do que deu para ver, parece que eles estão fazendo um ótimo trabalho. Parabéns Galápagos e Ecuador.

Me desculpem por um texto tão longo, mas me senti na obrigação de escrevê-lo.

Galápagos, vamos sentir saudades. Muitas.

Full crew Túneles

Sobre o autor

Renato Matiolli

Deixe um comentário