Brinquedos a Bordo

Como a gente não queria deixar nada para trás, fazer as malas para essa viagem parecia quase que uma arca de Noé.

Todo tipo de prancha fazem parte dessa nossa aventura, então a gente trouxe:

  • Prancha de Surfe e de BodyBoard: o surfe é uma antiga paixão do Renato… e eu tento acompanhar com meu bodyboard sempre que posso, mas acho que elas só começaram a ser usadas mesmo depois que a gente sair do Mediterrâneo…
  • Kite surf: antes de velejar com um catamaran, foi dai que nasceu nossa paixão por correr atras de vento. Então trouxemos equipamento para vento forte e vento fraco, freestyle e kitesurfe.
  • Stand up paddle: Essa pranchas vão servir para muita coisa…. além de diversão, surfar e fazer exercício, a gente vai tentar ao máximo substituir o bote pelas pranchas sempre que der, seja para explorar novos lugares, ir até a margem, levar o feijão para passear, ou até como uma base segura para fazer pesca submarina (www.islesurfboards.com).E se você for um daqueles hóspedes que adora usar um óleo bronzeador… não vai ser no nosso deck branquinho… para isso a super prancha “Megalodon” da Isle vai ser uma ótima solução, ok?!
  • Skate (Carver): Essa é para o Renato não esquecer das suas raises paulistana, e para o Feijão que adora dar um rolê quando incentivado por uma bela banana.

Como a gente ama a vida marinha:

  • Equipamento de Mergulho: a gente instalou um compressor de mergulho Bauer animal, assim vai dar para explorar a vida em baixo d’água o quanto a gente quiser. Também temos equipamento completo para até quatro pessoas mergulharem juntas, incluindo BCD, regulador, dive computer, pesos, etc.
  • Equipamento de Snorkeling: sabemos que muitas vezes nem é preciso ir muito fundo para ver coisas lindas da vida marinha, então snorkeling fará boa parte do nosso tempo dentro da água.
  • Equipamento para pesca: adoramos observar a vida marinha, mas também somos fãs de um bom peixinho grelhado de vez em quando. Claro que vamos tentar nossa sorte na pescaria, mas apenas para consumo próprio, nada de pesca competitiva, quando (e se) pescarmos um peixe, as linhas saem da água imediatamente.
  • Churrasqueira: como bons brasileiros, não podia faltar no barco, não é? E sempre que um peixinho cair na nossa vara… é para lá que ele vai parar, pode ter certeza!

Claro que o mimado do Feijão colocou na mala muito mais coisa do que a gente poderia carregar, então além do skate e da prancha de SUP favorita dele,a gente também teve que trazer:

  • Todo tipo de osso: Grande, pequeno, colorido, do tipo “indestrutível”…
  • Brinquedo de Borracha: o favorito dele (e nosso) porque dá para colocar uns petiscos dentro e assim ele se entretem durante um tempão (tempão = tipo uns 30 segundos)
  • Cabo de Guerra: esse é daqueles ótimos para desenvolver as habilidades de meditação e relaxamento dele… As vezes a gente divaga… porque mesmo não compramos um Lhasa Apso? Bom, melhor mastigar esse bendito cabo do que o mastro do barco.

A gente também trouxe várias tralhas que a gente usa desde que começamos a namorar:Folding bike

  • Bicicletas: mas dessa vez arrumamos umas dobráveis para ocupar menos espaço no barco, bem util para conhecer as cidades onde a
    gente para, ir ao supermercado, correio, lavanderia, etc
  • Frescobol: bem legal pois dá para jogarmos juntos – bom, na verdade isso foi antes do Feijão entrar nas nossas vidas, agora ele insiste em querer participar.E como a gente está ficando velho e esquecidos, e queremos capturar alguns momentos para lembrar quando a gente ficar bem velhos mesmo, trouxemos vários gadgets tipo:
  • Drone: claro que também é um brinquedo bem maneiro, mas a gente também usa para fazer umas imagens
  • Cameras de ação à prova d’água: para usarmos com o drone, snorkeling, e todo tipo de esporte com pranchas
  • Máquinas fotográficas: trouxemos uma porrada de lentes DSC_0155que a gente ainda nem sabe bem como usar…
  • Caixa Estanque para máquina fotográfica: as cameras de ação são tão boas em baixo d’água que a gente não sabe muito bem ao certo porque a gente precisa disso, mas enfim, vamos testar tudo
  • Tripé: a gente já não tem a mão muito estável, adiciona então o movimento do barco para ver só como fica…

Bom, acho que é isso. Muita gente disse que depois de algumas semanas ou meses a gente ia ficar de saco cheio de não fazer nada e íamos querer voltar a trabalhar… serio mesmo?! Além dessa parafernália toda para nos entreter, cuidar do Feijão, receber hospedes, planejar o dia a dia de navegação/previsão do tempo/ancoragem, cozinhar, limpar e fazer manutenção do barco, manter o blog e todas as nossas mídias sociais ativas, além de poder dormir e curtir um pouco cada lugar que a gente para também… realmente não sei onde está esse tempo todo livre para ficarmos de saco cheio de não fazer nada, mas enfim…