Ecuador Mergulho

Santa Cruz: Os mergulhos em Galápagos só melhoram

Whale shark 1
Escrito por Renato Matiolli
Depois de San Cristobal navegamos até a ilha de Santa Cruz. Não teve surfe, nem snorkeling, nem mesmo os leões marinhos brincalhões. Mas, os mergulhos são ainda mais espetaculares nessa ilha.

Beach Santa Cruz Cactus Galapagos

Demoramos apenas meio dia para ir de uma ilha à outra. A travessia foi super fácil, a água parecia um espelho, sem vento nem ondas. Nessas condições não dá para levantar as velas mas é perfeita para ver a vida marinha. Do barco avistamos umas barbatanas estranhas que não conseguíamos saber o que eram. Achamos que podiam ser a pontinha das asas das raias modulas, ou a barbatana de um tubarão diferente, depois pensamos que poderiam ser as patinhas das tartarugas marinhas ou até mesmo de um leão marinho. Não dava para saber ao certo. Foi quando chegamos mais perto que deu para ver que eram na verdade peixes mola mola! Pulamos logo na água, no meio do nada, para nadar com eles.

Mola

Durante essa travessia pescamos nosso primeiro peixe desde que saímos do Panamá. Um clássico albacora. Realmente não gostamos de pescar, principalmente a parte de ter que matar um bicho tão lindo. Mas eles são saborosos e nossa tripulação amou o almoço do dia.

Fresh fish

Seared tuna Tuna sashimi

Ao contrário de San Cristobal onde fomos recebidos por vários leões marinhos, aqui em San Cruz quem nos deu as boas vidas foi um cardume de raias e filhotes de tubarão galha preta. Eles estavam por toda parte. A gente ficou pensando… será que é por que aqui não tem tantos leões marinhos que os filhotes de tubarão conseguem prosperar? Ou por ter tantos tubarões que os leões marinhos não existem em grandes quantidades por aqui? Por algum motivo a gente acredita que seja a primeira opção.

Em Santa Cruz fizemos alguns mergulhos. De longe o mais incrível foi Gordon Rock. Lá você vê deu tudo num único lugar. Mergulhamos com leões marinhos, inúmeras tartarugas, peixes mola mola, tubarões galha branca e tubarões Galápagos, cardumes de peixe louro, moreias, etc. Mas o ponto alto foi realmente um tubarão baleia super amigável e vários tubarões martelos.

Gordon Rock (4)

Sea turtle (2) White tip (2)

Whale shark 2

Hammerhead 1 Hammerhead 2

Sea lion 10

Shark cave Black tio (2)

Nas três ilhas que visitamos em Galápagos haviam centros de preservação das tartarugas gigantes. O de Santa Cruz, chamado Fundação Charles Darwin, é o mais legal. Realmente dá uma sensação boa e de alívio que tem gente garantido que esses animais magníficos não sejam extintos. É muito triste pensar que nós humanos já matamos em torno de 100.000 tartarugas gigantes desde a chegada dos primeiros barcos em Galápagos.

Giant tortoise 3  Land iguana

Outro lugar que vale a pena visitar em San Cruz é Las Grietas. É tipo um mini canyon com água doce e salgada que dá para nadar. Ele tem duas secções. A primeira está quase sempre cheia de turistas. Mas se você nadar um pouco pro fundo e cruzar umas pedras, você chega na segunda secção que voce pode nadar sem ninguém em volta.

Las Gritas

Las Gritas 3 Las Gritas 2

Em Santa Cruz você não vai encontrar muitas praias perto. A mais perto é a Turtle Bay. É uma caminhada longa mas vale muito a pena. O caminho é lindo também. Eles falam que aqui é a praia do surfe. Realmente tem umas ondas “fechadeiras” que me lembrou do Brasil. Só que não tinha ninguém na água exceto muitos tubarões… E várias iguanas marinhas. É incrível ver essas criaturas nadando e passando a rebentação. Elas são lentas na praia mas na água, impõem respeito.

Tortuga Bay

Marina iguanas rock

Marina iguana Fabio Marina iguanas Sarah

Marina iguanas beach

Mais uma vez tivemos que seguir viagem já que nossa tripulação tinha uma agenda curta. Mas dessa vez não custou tanto sair pois estávamos loucos para conhecer a próxima parada, a ilha Isabela. A mais remota e isolada de Galápagos.

Tortuga Bay Crew

Sobre o autor

Renato Matiolli

Deixe um comentário